Elaboração de queijos com olhaduras e montagem de tábuas foram temas de workshop na Apil/RS

A programação especial da Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do RS (Apil/RS), durante a 41ª Expointer contou com workshop do Mestre Queijeiro uruguaio Reynaldo Martínez. Ele, que é da Escuela de Lecheria do Uruguai, apresentou alguns aspectos a se considerar na elaboração de queijos com olhaduras e sobre uso de leite em pó reconstituído na elaboração de queijos. O evento contou com a participação de técnicos e colaboradores dos laticínios associados da Apil/RS, para aprimorar seus conhecimentos e técnicas na elaboração dos queijos.


Tábuas de queijos
Combinar sabores, delicadeza e cores também foram tarefas do mestre queijeiro Reynaldo Martínez. Ele demonstrou para os associados e parceiros presentes no evento, como elaborar tábuas de queijos de forma prática e harmonizada ao mesmo tempo.
“É preciso habilidades para combinar as cores, pois nós ‘comemos com os olhos’, quanto mais colorido, bonito e apresentável, melhor”, destaca Martínez.
As tábuas podem conter combinações de carnes, frutas, fiambres, diferentes sabores e cores, sempre agradável para a vista e o paladar. “Combinar sabores, respeitando sempre o sabor do queijo. Se tem um queijo suave, por exemplo, devemos combinar com algo suave, lembrando-se de deixar o queijo em evidência”, acrescenta o mestre.
Ao final da demonstração, houve degustação das tábuas produzidas com queijos gouda, parmesão, ricota, provolone, colonial, – todos produzidos pelos laticínios associados – aliados à frutas, salames e verduras.
Pela primeira vez na Expointer, Martinez, que conheceu alguns integrantes da Apil/RS quando a entidade fez uma visita ao Uruguai, destacou a importância da mesma. “A Apil/RS é uma associação com muita representatividade, percebemos que é bastante unida e tem um grupo muito agradável”, finaliza o uruguaio.

mestre 1